terça-feira, 21 de agosto de 2018

«ELEIÇÕES» ORGANIZAÇÕES DA SOCIEDADE CIVIL NA GUINÉ-BISSAU PEDEM AO GOVERNO RECRUTAMENTO TRANSPARENTE E RESPONSÁVEL DE RECENSEADORES


Bissau, 21 ago 18 (ANG) - O grupo das Organizações da Sociedade Civil para as Eleições (GOSCE), exortou segunda-feira o Governo através do Gabinete Técnico de Apoio ao Processo Eleitoral (GTAPE), em assegurar o processo de recrutamento dos recenseadores de forma transparente, responsável e profissional, de modo a evitar riscos de partidarização do processo.

A exortação consta num comunicado desta organização à que ANG teve acesso, no qual saudou o Governo e os parceiros de desenvolvimento pela mobilização de esforços, e
manifestou a sua gratidão pelo apoio anunciado pela República Federal da Nigéria em fornecer 300 kits para o recenseamento eleitoral.

O Grupo das Organizaçoes da Sociedade Civil exortou o Governo a garantir os recursos e as condições necessárias para o recrutamento e funcionamento de brigadas de recenseamento a nível nacional e na diáspora.

Chamou a atenção sobre o início tardio da campanha da educação cívica e a sua fraca difusão nos orgãos de comunicação social, e também a forma como está centralizada a mesma campanha só na capital, estando as populações nas regiões sem suportes informativos sobre o processo.

O grupo quer saber se o recenseamento vai ser de raíz ou se consistirá em atualização dos dados, justificando que há muitas pessoas que irão completar 18 anos antes das eleições, e se vão poder recensear ou não.

No mesmo comunicado, o grupo pediu o envolvimento das Organizações da Sociedade Civil no processo de atualização dos instrumentos da campanha de Educação Cívica e da sua realização ao nível nacional e na Diáspora e a melhoraria nos conteúdos da campanha em curso, assim como sua difusão em todos os órgãos de comunicação social, com cobertura nacional e comunitária. 

Conosaba/ANG/DMG/ÂC//SG

Sem comentários:

Publicar um comentário